Quarta-feira, 04 de Novembro de 2009

Uma Feira da Castanha, aliada a um salão de vinho, um bolo de castanha com 600 quilos, a qualidade da castanha e dos produtos expostos, aliados ao bom vinho, além da animação constante, são motivos suficientes para visitar Carrazedo de Montenegro de 6 a 8 de Setembro.

O presidente da Câmara de Valpaços, Francisco Tavares, referiu que participam na Castmonte 2009 cerca de 30 produtores da Denominação de Origem Protegida (DOP). Outros tantos, com a associação da TRASVINIS, deverão expor e divulgar os melhores vinhos da região, naquele que é o primeiro salão do vinho associado á Feira da Castanha de Carrazedo de Montenegro. Uma das atracções do certame é um bolo feito de farinha de castanha importada de França, que vai ter 600 quilos e será confeccionado numa padaria da freguesia de Argeriz.

Novidade este é, também, a entronização dos primeiros confrades da Confraria da Castanha de Trás-os-Montes, recentemente constituída e que tem sede em Carrazedo de Montenegro. Durante os três dias da feira, a organização prevê receber cerca de 20 mil visitantes que podem comprar, além da castanha, também doces confeccionados com este fruto, entre outros produtos locais.

O presidente da Junta de Carrazedo de Montenegro, Alípio Barreira referiu que o certame está a "crescer de ano para ano". Filipe Pereira, técnico da Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro (ARATM), referiu que a castanha deste ano “é de bom calibre” e que o quilo está a ser vendido entre os 1.70 e dois euros à porta do lavrador.

De acordo com dados da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), na Padrela é produzida cerca de 30 por cento do total da castanha da região transmontana. As três denominações existentes em Trás-os-Montes e Alto Douro, designadamente Soutos da Lapa, Terra Fria e Padrela, correspondem a 87% da produção de castanha nacional. A Castmonte tem a organização da Junta de Freguesia de Carrazedo de Montenegro, Câmara Municipal de Valpaços e ARATM.

 

Fonte: Noticias de Vila Real



publicado por AJREIS às 13:58

 
Este ano, e pela primeira vez, o vinho também vai marcar presença na Castmonte em Carrazedo de Montenegro, Valpaços. Esta é uma das novidades reveladas na conferência de imprensa realizada dia 29 de Outubro.
Francisco Tavares, presidente da Câmara Municipal de Valpaços, refere que a feira vai manter os mesmos moldes das edições anteriores sendo reforçada com o sector vinícola e com a apresentação da Confraria da Castanha de Trás-os-Montes.
“Quando um produto tem afirmação no mercado, quando tem expressão, tem qualidade, que é conhecido extra-concelho geralmente existe uma Confraria para promovê-lo, como é o caso do vinho do Porto, a forma de o promover são os confrades. O Salão de Vinho de Trás-os-Montes, vai promover Valpaços, arrastando os produtores para Carrazedo de Montenegro onde vão expor os seus produtos. Nesta edição marcaram já presença 10 produtores”, salienta o autarca.
Ao todo vão marcar presença no certame cerca de 60 expositores, dos quais 30 ligados aos sector da castanha e 10 ao do vinho. O número de expositores, assim como o de visitantes, tem vindo, segundo os responsáveis, a aumentar de ano para ano.
“A nossa grande aposta foi sempre no produtor, seja de castanha seja da gastronomia ou doçaria da castanha, temos ganho sempre essa aposta. Embora seja difícil convencer os produtores até à feira porque eles sabem que os interessados lhe vão comprar o produto a casa” confessa Alípio Barreira, presidente da Junta de Freguesia de Carrazedo de Montenegro.
Este ano, prevêem os responsáveis, que nas zonas mais altas do concelho, onde se situa a maior parte da produção, haja mais castanha e com mais qualidade.
“A castanha continua a ser um produto altamente rentável, o produto está a ser bem pago aos produtores. Este ano, a produção deve rondar as oito milhões de quilos o que dará cerca de 15 milhões de euros ao concelho de Valpaços. A castanha da região tem saída garantida”, afirma Francisco Tavares.
No decorrer vai estar também exposto o bolo de Castanha, confeccionado no concelho, com forma de castanha e que pesa cerca de 600 quilos.
No decorrer da apresentação da Castmonte 2009, Alípio Barreira, presidente da Junta de Freguesia de Carrazedo de Montenegro lamentou o facto de ainda não haver ninguém a transformar a castanha no concelho.
“Se nós temos um produto que entra bem no mercado ainda não existe por parte dos investidores um interesse de transformar o mesmo, o que é lamentável. Eu venho há já vários anos lançando este desafio para que haja interesse de alguns produtores em transformar parte da produção, sobretudo aquela que não tem um mercado mais fácil seja transformado. É lamentável termos que ir a França buscar farinha de castanha quando nós somos produtores por excelência”, argumenta o responsável.
 
Fonte: Terra Quente
 


publicado por AJREIS às 13:55
Noticias relacionadas com o concelho de Valpaços.
Visitantes
free counters
links
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
28

29
30


pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Minha família e de origem italiana: CONSIDERA, e ...
Este grande senhor foi adorado por uns e detestado...
`´E com imensa tristeza que vejo estas noticias,.....
Eu sou votante e simpatizante do PS, contudo quero...
Quero entender, mas não consigo...Só eu gostava t...
olha o meu vovo flores, sardinheiro, burrikeiro,, ...
Acho muito mal a postura da Sta Casa, uma vez que ...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO