Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

 

Amigos Conterrâneos,
 
Informo que recebi um Email do Blogue Noticias de Valpaços, contemplando este Blogue como útil em prol do Concelho de Valpaços, agradeço como é óbvio este prémio simbólico que muito me orgulha e me dá alento para sempre que possa divulgar de forma positiva os valores do nosso Concelho.
 
Segue a transcrição da mensagem:
Ex.mo sr
O Blogue Notícias de Valpaços (http://noticiasdevalpacos.blogspot.com) criou um Prémio de Mérito e Reconhecimento que atribuirá aos blogs e sites que têm desenvolvido um bom trabalho em nome, em prol do nosso Concelho.
Por isso, venho por este meio atribuir este prémio aos seus blogs em reconhecimento do seu trabalho.
É um prémio "simples", mas espero que o aceite e o coloque nos seus blogs!!
Obrigado
Abraço
Continue o seu excelente trabalho

--
Sérgio Morais


publicado por AJREIS às 16:18
Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

Autárquicas/Vila Real: PSD anunciou 13 dos 14 candidatos no distrito

"Vila Real, 19 Jun (Lusa) - O PSD anunciou hoje os cabeças-de-lista a 13 das 14 autarquias do distrito de Vila Real, faltando apenas definir o candidato em Mondim de Basto.

Num distrito onde é poder na maioria das câmaras, o PSD distrital optou por recandidatar os actuais presidentes, a maior parte dos quais pela última vez por imposição da lei.

Segundo fonte da distrital, o partido concorre ainda coligado com o CDS-PP nos concelhos de Alijó, Montalegre, Ribeira de Pena e Sabrosa.

Francisco Tavares avança para o sétimo mandato à frente da Câmara de Valpaços, Marco Teixeira para o sexto mandato consecutivo à frente da Câmara de Mesão Frio, que antes tinha sido presidida pelo seu pai, e para o quinto mandato recandidatam-se Manuel Martins por Vila Real, e Fernando Campos por Boticas.

João Batista, em Chaves, Domingos Dias, em Vila Pouca de Aguiar, e Agostinho Pinto, em Ribeira de Pena, recandidatam-se a um terceiro mandato.

Nos concelhos onde não é poder, o PSD escolheu o jovem Duarte Gonçalves para encabeçar a coligação com o CDS-PP em Montalegre e, em Alijó, o partido laranja optou por voltar a apostar em Miguel Rodrigues, que já há quatro anos liderou também a coligação.

Em Murça, o cabeça de lista é Paulo Calvão, em Santa Marta de Penaguião o partido escolheu Rafael Feliciano, e, em Sabrosa, a coligação PSD/CDS-PP vai ser encabeçada pelo independente Milcíades Carvalho, que já foi presidente desta câmara, então eleito pelo PS.

Para concluir o processo autárquico no distrito, falta chegar a acordo no concelho de Mondim de Basto, onde o actual presidente Fernando Pinto de Moura ainda não se pronunciou publicamente quanto a uma recandidatura a um sétimo mandato.

Esta semana a comissão política concelhia de Mondim de Basto anunciou que o vereador Francisco Ribeiro e também presidente desta estrutura partidária seria o cabeça-de-lista pelo PSD, mas a distrital não confirmou esta candidatura.

Fonte da Comissão Política Distrital do PSD de Vila Real referiu que a escolha do candidato em Mondim de Basto será tomada entre esta estrutura e a Comissão Politica Nacional do partido."

 

Jornal expresso

 



publicado por AJREIS às 14:23
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

"Adérito Freitas, de 75 anos, continua a presentear os valpacenses como ninguém na descoberta e divulgação do património concelhio.
Apresentou a sua mais recente obra, “Moinhos – Moinhos de Rodízio e Azenhas”, mais uma prova da sua dedicação a Valpaços. Como reconhecimento do seu contributo ao concelho, ao longo de mais de duas décadas, o Município atribuiu-lhe a Chaves de Ouro da cidade.
Francisco Tavares, autarca de Valpaços, “justificou” a atribuição do galardão com o “desenvolvimento de um trabalho de inegável valor ao nível cultural e arqueológico”. Desse trabalho desenvolvido “resultam inúmeras publicações científicas que promovem o concelho, sendo Adérito Freitas merecedor do reconhecimento dos valpacenses, que ano após anos vem adquirindo pela sua conduta humana, pelos valores que defende e pelo enorme contributo que tem dado ao desenvolvimento da arqueologia do país”, concluiu.  
O Governador Civil de Vila Real, Alexandre Chaves, também presenciou a cerimónia.
Aluno e também colega do homenageado, no antigo Liceu Nacional de Chaves, considerou o autor como “um combatente da educação, da pedagogia e do conhecimento, que possuía a arte de ensinar”.
O homenageado confessou que se tratava de “um momento difícil para arranjar palavras que transmitam o que sinto”, acrescentando, “esta homenagem não é merecida porque é nossa obrigação divulgar o nosso património, a nossa cultura. Não fiz mais do que a minha obrigação”.
Adérito Freitas foi apresentado pelo amigo Joaquim Couto, também ele amante do património. “Há muito que os moinhos entraram em ruína, por isso é louvável quem os defenda”, afirmou.
“Moinhos – Moinhos de Rodízio e Azenhas” é uma obra de dois volumes. O primeiro conta com 260 fotografias, 21 mapas, onde estão assinalados 192 moinhos.
Adérito Freitas, como habitual,  não dispensou a descrição muito pormenorizada da maior parte da obra, não esquecendo a sua localização, a sua estrutura e até utilidade.
O valpacense, que nasceu na freguesia de Santiago de Ribeira de Alhariz, em 1934, não se cansa na tarefa de sensibilizar quem o ouve na urgência da identificação, divulgação e, sobretudo, requalificação e valorização do património do concelho."
 

Jornal Terra Quente



publicado por AJREIS às 14:20
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

"Com o apoio da GNR, dos Bombeiros e do Núcleo da Cruz Vermelha de Valpaços, a marcha começou pouco passava das 10 horas da manhã, depois de serem lançados ao ar os balões brancos e vermelhos, como forma de chamar a atenção de todos para os problemas do motor do corpo humano.
Ao som dos Gaiteiros de Pedome e Lebução, a Marcha pelo Coração, à medida que passava pelos transeuntes alertava para os problemas do coração, uma mensagem destinada a todas as idades.
Não se pode dizer que o percurso tenha sido muito extenso, visto que passou pela Rua Passos Manuel, Igreja Matriz, Rua 6 de Novembro, terminando no Centro Cultural Luís Teixeira, mas tendo em conta a média de idades da maior parte dos participantes, que ronda os 75 anos, tratou-se de uma boa meta alcançada.  
Já no Centro Cultural, os participantes ouviram palavras de motivação para a prática da actividade física e da alimentação saudável e correcta, sendo os vegetais e a fruta os principais eleitos.
O dia terminou com um almoço convívio, servido no salão da Santa Casa da Misericórdia de Valpaços, em Valverde, a que se seguiu o bailarico, onde os idosos e grupo de apoio puseram, mais uma vez, em prática a marcha pelo coração, desta vez mais ritmada.  
O projecto “Afectos”, lançado pela autarquia valpacense, tem como objectivo combater o isolamento de mais de 200 idosos do concelho, proporcionando-lhes passeios, ginástica e acções de sensibilização. Na vertente de animação lúdico-recreativa, o grupo desenvolve sessões de pintura, croché, bordados, escultura e recolhe também histórias de vida, lendas e receitas tradicionais.
O projecto resultou de um levantamento feito no concelho que detectou 668 pessoas, com mais de 65 anos, a viverem sozinhas e sem retaguarda familiar. No segundo ano do projecto em acção, o número de idosos que aderiu ao mesmo quase que duplicou. "

 

jornal Terra Quente



publicado por AJREIS às 16:32
Sexta-feira, 12 de Junho de 2009

A cidade e o concelho, mergulham cada vez mais num isolamento rodoviário, no fecho de empresas, numa dependência de bens e serviços, que ficam instalados em outros concelhos.

Nem sequer há um centro de inspecção automóvel, que existe em quase todos os outros concelhos á volta, e os veículos pesados, têm que passar pelo meio da cidade, por falta duma variante, que descomprima o tráfego.

Não há um Posto de Turismo, não há uma ligação rápida (IC ou auto-estrada) para Chaves, e para Vila Pouca de Aguiar, não há um Pólo Universitário, não há uma simples Escola Profissional, não há um modesto parque de Merendas, não há um único Museu na cidade, não há um campo para a Feira!

Mas então, que tipo de cidade é esta?

A mais emblemática taça da cidade, junto aos Paços do Concelho está sempre apagada á noite, algumas das rotundas estão reduzidas a espaços sem nada, e cheias de erva, o acesso, durante a noite, desde a avenida dos Colmiais, ao cimo do Santuário de Nossa Senhora da Saúde, mergulha numa quase completa escuridão, convidando esta semi-escuridão, a esta zona ser frequentada, nocturnamente, por todo o tipo de marginalidade.

Para não destoar desta paisagem surrealista, até o 25 de Abril, deste ano de 2009, passou quase despercebido, e salvo uns foguetes e a passagem da banda de Musica a caminho do Jardim Público, no inicio da manhã, nada se viu mexer muito mais, a não ser um sempre louvável jantar convívio, com uma cidade de Valpaços quase esvaziada.

Duma ponta á outra do concelho, cada vez se ouve mais, que há necessidade de aparecerem, novas ideias e novas figuras, na vida politica e social valpacense.

Aliás, certas classes profissionais do País, melhor remuneradas, livres do desemprego e de ordenados e reformas de miséria, boas razões têm, para comemorar Abril, não obstante sermos hoje, um País, que já tem taxas de desemprego a caminho dos 9 ou 10 %, em que já existem 2 milhões de portugueses a viver abaixo do limiar da pobreza, em que a agricultura agoniza, os concelhos do interior se despovoam, e o pequeno comércio e a indústria, fecham portas, todos os dias.

O Jardim Público de Valpaços, é bem o espelho infelizmente decrépito desta dura realidade, onde raramente se vêem crianças a brincar, ou casais a passear, com os bancos de jardim “povoados” na sua grande maioria, por idosos, de rostos cansados e cheios de rugas, denotando o peso, dos muitos Invernos, que por eles passaram.

Não se pretende atribuir culpas a ninguém, pois julgamos, todas as entidades responsáveis do concelho, dedicadas e desejosas de progresso, mas apenas, deste modo, contribuir para chamar a atenção para algumas carências concelhias.

Um dos maiores escritores italianos contemporâneos, chamado Italo Calvino (1923-1985), no seu livro Palomar, no ultimo capitulo, intitulando-o insólita e claramente de forma metafórica “ Como aprender a estar morto” ensina uma “técnica” apurada, para se poder neutralizar o sentido crítico, e esquecermos tudo aquilo que nos rodeia, nos constrange e retira a vontade de reclamar, perante um mundo estranho e injusto.

Valpaços, vazio de gente nova, descrente do futuro, com uma população crescentemente envelhecida, indiferente à politica, parece ter aprendido, aparentemente, essa atitude de alheamento, ainda que se saiba, como diz a canção de Abril, que há sempre alguém que diz não.

E por haver sempre vozes livres, a expressar as suas opiniões, que me permito concluir, que o ultimo capitulo redutor, do livro do escritor Ítalo Calvino, como marca do fatalismo e dum deprimente conformismo, não vai fazer carreira, no concelho de Valpaços.

Novas madrugadas de esperança, uma seiva nova e os arautos firmes do progresso, acabarão por, indispensavelmente, chegar, afastando a amargura, o despovoamento e a solidão

 

Semanário Transmontano



publicado por AJREIS às 12:13
Sexta-feira, 12 de Junho de 2009
Mondim de Basto faz a dobradinha
Equipa feminina da AD Flaviense também juntou a Taça ao campeonato.
 
O Mondim de Basto bateu a CSLB Vila Pouca por 4-2 na final da taça distrital de Vila Real e conquistou a dobradinha, juntando a taça ao campeonato. Nas meias-finais, realizadas sábado, o Mondim ultrapassou o Drible, vencendo por 5-1. A CSLB venceu o Valpaços nos pênaltis por 9-8, após uma igualdade a seis bolas depois do prolongamento.  
Taça distrital feminina
A AD Flaviense conseguiu no domingo a dobradinha esta época, ao bater o Hóquei Flaviense por 8-1 na final da taça distrital, disputada em Vila Pouca de Aguiar. No sábado a AD Flaviense tinha eliminado o Diogo Cão por 3-0, enquanto o Hóquei Flaviense tinha batido o Vilarelho por 5-1.


publicado por AJREIS às 12:09
Noticias relacionadas com o concelho de Valpaços.
Visitantes
free counters
links
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
18
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Minha família e de origem italiana: CONSIDERA, e ...
Este grande senhor foi adorado por uns e detestado...
`´E com imensa tristeza que vejo estas noticias,.....
Eu sou votante e simpatizante do PS, contudo quero...
Quero entender, mas não consigo...Só eu gostava t...
olha o meu vovo flores, sardinheiro, burrikeiro,, ...
Acho muito mal a postura da Sta Casa, uma vez que ...
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO